segunda-feira

Dicas de fotografia de comida - parte 2

Este post é continuação das Dicas de fotografia. Veja aqui o post parte 1.

Lembrando que são dicas para amadores e iniciantes.


7. Luz

A luz é o principal item de uma fotografia, sem ela a foto não existiria.

10 entre 10 pessoas que dão dicas sobre fotografia de comida aconselham a utilização de luz natural somente. Eu não vou fazer diferente. A foto com luz natural fica bem mais bonita, principalmente quando tiradas por nós, amadores. É possível sim tirar boas fotos com iluminação artificial, mas com aquele flash da máquina não dá. Evite!

Então o que fazer? Primeiro de tudo é arrumar seu "estúdio" perto de uma janela ou porta, ou na varanda, garagem. Escolha o espaço mais bem iluminado de sua casa e teste em quais os horários do dia ele tem mais luz.

Um lente bem clara também ajuda muito. Lentes claras são as que permitem uma boa abertura de diafragma (Não sabe o que é isso? Veja aqui), a minha é de 1.4 o que me permite tirar boas fotos até quase no final da tarde aqui em casa. Adeus sanduíches apimentados pela manhã!

Recomendo também um tripé, que ajuda a manter a estabilidade da câmera possibilitando fotos em ambientes mais escuros. Eu tenho tripé mas não tenho espaço para armar perto do meu estúdio! Essa é apenas uma das dificuldades do fotógrafo-amador-blogueiro.

Fotos tiradas no meio da manhã ou no meio da tarde ficam melhores e são mais fáceis de fazer. Fotos tiradas ao meio-dia (bem na hora do almoço, quando precisamos fotografar nossos pratos!) ficam com muita sombra e a luz forte não realça a textura do alimento.

A luz indireta é melhor. Sol batendo na comida não é legal. Utilize um cortina branca na janela, se necessário.

Pior quando pequenos raios de sol entram na foto, fica muito difícil regular a máquina e as partes à luz do sol ficam claras demais. Veja a foto abaixo, eu postei assim mesmo, mas me arrependi de ter tirado a foto naquela hora. Mas eu estava com fome!!




Utilize um rebatedor. Veja na foto do meu "estúdio" uma caixa de cor branca do lado direito. Um papelão branco, uma tábua de MDF pintada de branco, isopor ou um rebatedor profissional ajuda a espalhar melhor a luz suavizando as sombras.

O rebatedor deve ficar localizado do outro lado do foco de luz, ou seja na frente de sua janela ou na diagonal. Vá mexendo com ele para ver qual o melhor ângulo que dará luz a sua foto.

Não tem papelão nem equipamento especial, use um papel branco comum. Segure com mão perto da comida, se tiver ajuda melhor, se não tiver se vire. Não quis ser blogueiro?

Como rebatedor eu uso uma tampa de caixa de um presente que ganhei. A caixa teve mais utilidade para mim do que o presente que veio dentro! Fiquei fã da caixa porque ela fica de pé sozinha e fica parada com a ajuda do meu ajudante tijolo de vidro.

Espelhos ou lanternas podem ser usados como refletores, mas eu ainda não me entendi com eles!

E como tirar fotos à noite? De preferência não tire! Guarde a comida para o dia seguinte e faça como eu, coma hambúguer no café da manhã em prol do blog!

Mas se quiser investir um pouco compre um difusor com luz branca ou uma "light box" (não sabe o que é isso? Veja aqui). Eu confesso que não sei usar equipamento de iluminação. Andei fazendo umas tentativas caseiras mas desisti logo mediante o resultado ruim.



8. Movimento/ação

Gotas caindo, bebidas ou molhos fazendo "splash", uma colher mexendo na panela e por aí vai. Fotos assim ficam incríveis mas blogueiros solitários como eu têm de fazer malabarismos para conseguir bom resultado.

Para fazer esse tipo de foto abaixo eu tenho de segurar a máquina com a mão esquerda e a comida a ser "derrubada" com a mão direita. Por isso são poucas as fotos com movimento no blog. Mas o sacrifício vale à pena, não vale?

Peça ajuda! Você bate a foto enquanto o ajudante derrama o molho. Infelizmente o tijolo não pode fazer isso por mim...

Para que a comida fique parada é necessário que a velocidade do obturador seja alta. (Não sabe o que é isso? Veja aqui.)

Uma opção mais fácil de dar alguma mobilidade à foto é fotografar um item mordido, um prato pela metade ou quase acabado, um pedaço de comida no garfo ou colher, etc. Um pedaço de pão ou queijo cortado parece que está prestes a ser comido. E está!! Assim a foto tem mais vida, não é verdade?




9. Ângulos

Essa é a hora de nos abaixar, xô dor na coluna! Isso mesmo, um dos melhores ângulos para fotografar a comida é na altura dela ou um pouco mais acima(a 45°), dessa forma ela fica mais alta, dimensional, mais apetitosa.

Mas para isso sua comida deve ter alguma altura. Se o prato estiver chapado demais não vai adiantar. Empilhe a comida, os biscoitos como na foto abaixo da direita, coloque a comida saindo da tigela como falei no post parte 1, etc.




Fotos tiradas de cima, tipo aérea, estão na moda, mas para isso é necessário ter outros componentes na foto. Só um prato de comida não vai dar um bom efeito, a não ser que ele tenha muitos elementos.

A foto abaixo é um exemplo, mas a foto não está boa. Eu tenho uma certa dificuldade, acho que minha mesa deveria ser mais baixa para isso. Eu fico me equilibrando na ponta dos pés mas não alcanço a altura necessária. Você pode tentar colocar a comida no chão, mas meus cachorros ficam de olho...



Há pratos mais difíceis de fotografar do que outros mas com a prática você aprende, acha o ângulo correto. Alguns pratos dão muito mais trabalho do que outros.

Eu penei para fotografar panquecas! E você, tem dificuldades com algum prato em especial?



10. Prepare seu "estúdio" antes da comida ficar pronta

Escolha a louça, os complementos e decoração. Regule sua máquina utilizando o prato vazio, brinque com o rebatedor. Quando sua comida estiver pronta as fotos sairão mais rapidamente e a comida não terá tempo de ficar feia.

Nesse ponto, produtos de confeitaria são os melhores, você poderá guardá-los para tirar fotos com calma e quando quiser. Até um biscoito velho sai bem na foto...


11. Mil e uma fotos é pouco

Para cada prato tire muitas fotos! Quando digo muitas não são três ou quatro nem 10, tire pelo menos umas 20 ou 30. Varie na regulagem da máquina, nos ângulos, enquadramento, na composição da mesa, etc. Tire de perto, de longe, de cima, de baixo, vá ajeitando os elementos em volta do prato principal.

Quando eu quero uma foto muito boa tiro umas 50. Às vezes a primeira é a melhor, mas normalmente vou acertando por partes.

Antes de cair em tentação e comer a comida e desmontar o prato, olhe as fotos em sua camera ou baixe para o computador para examinar melhor e ter a certeza de que pelo menos uma foto está boa.

Dependendo da máquina há a opção de conectar diretamente a um laptop, quando a foto é tirada você vê na tela do computador. É profissional demais para mim, mas confesso que invejo quem faz isso.



12. Aprenda a usar o photoshop ou outro programa de edição de imagem.

Vou falar sobre isso em uma matéria separada, ok? Um dia!!


Mora no Rio de Janeiro e quer fazer um curso de Fotografia de Gastronomia para iniciantes? Saiba mais AQUI


19 comentários:

  1. Ótimo post Andrea!!!!!!
    Dicas preciosas :)
    Bjos e boa semana
    Tania

    ResponderExcluir
  2. Olá Andréa e muitos Parabéns!!

    Sempre amiga de ajudar!
    Sou ainda uma principiante, mas se cheguei aqui muito devo ao seu blog de culinária e à disponibilidade para me esclarecer quando precisei. Estas dicas, para quem fotografa em casa, vão ser tão úteis que nem imagina Andréa.
    Continuação de todo o sucesso que merece e que é muito acredit
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Rosa!! Fico feliz que minhas dicas te ajudem!
      Bjs

      Excluir
  3. Adorei as dicas!!E qdo vc tira umas 150 fotos e não gosta de nenhuma? kkk E o contrário também acontece, ficando em dúvida qual delas botar no blog.
    Eu tenho dificuldades em fotografar pratos que levam carne, pra deixar a coisa mais leve e mais bonita eu peno!!
    Preciso tomar vergonha e entender melhor como usar minha máquina...beijão

    ResponderExcluir
  4. Quanta paciência sua em publicar tantos detalhes...
    Adorei o jeito com que vc escreveu cada dica.
    E devo lhe confessar que fiquei curiosa em ver seu estúdio e seu rebatedor. Tem como???
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom gostou Deborah! A foto do imenso estúdio está lá nas dicas parte 1!!!
      Bjs

      Excluir
  5. Adorei o post. Eu ainda não montei meu estúdio, mas quero fazer... Enquanto isso, vou brincando com a luz e posições dos pratos.
    Valeu todas as dicas, tá ficando profissional heim?
    Abração
    Alê

    ResponderExcluir
  6. Show de bola! Normalmente minha esposa é quem tira as fotos, depois de alguns testes descobrimos que ela leva mais jeito...rs

    Achei muito legal a ideia do refletor de luz, vou fazer uns testes!

    E no aguardo das dicas para edição!

    Abraços e ótima semana!

    ResponderExcluir
  7. Achei interessante a abordagem do seu post. É difícil alguém passar dicas sobre esse tema. Tema que, aliás, é muito importante: a foto.
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  8. Fantásticas suas dicas!
    Parabéns por tal generosidade, pouco vista hoje!
    Bjooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagina Fernanda!! Espero que ajudemm você!
      bjs e obrigada pela visita

      Excluir
  9. Adorei as dicas! Principalmente sua sinceridade com relação a câmera. A maioria das pessoas dizem que você não precisa de uma câmera DSLR, que é a técnica que deixa a foto boa. E não é verdade! Uma câmera com uma lente boa faz toda a diferença!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom gostou Gabriel!! Pois é, é claro que é possível tirar fotos boas com uma câmera saboneteira e até com celular, mas elas têm menos recursos...
      abçs

      Excluir
  10. Maravilhosas receitas. Adorei seu blog, e já estou adicionando seu site aos meus favoritos!

    ResponderExcluir
  11. Excelentes dicas!

    ______________________
    Ana Teles | Telita
    blog: Telita na Cozinha

    ResponderExcluir

Fico muito feliz em receber comentários!! Mas não publico aqueles escritos somente para divulgar seu blog, site ou produto. Antes de enviar sua dúvida por favor leia o FAQ do blog.
Caso sua dúvida não esteja relacionada com a postagem acima não seria melhor enviar um e-mail?